15
Fri, Dec

Enxaquea
Cuidar da Mente
Typography

A enxaqueca é uma condição clínica configurada por vários graus de dores internas na cabeça. Por vezes uma dor no pescoço ou na zona cervical é também interpretada como enxaqueca.

A enxaqueca resulta da pressão exercida por vasos sanguíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente. O tratamento da enxaqueca envolve normalmente drogas vaso-constritoras para aliviar esta pressão. No entanto, esta medicamentação pode causar efeitos secundários no sistema circulatório e é desaconselhada a pessoas com problemas cardiológicos. O termo cefaléia é também utilizado para designar qualquer dor de cabeça, podendo, no entanto, ser uma enxaqueca ou não (de facto, por vezes, a cefaléia ou dor de cabeça pode não ser uma doença mas um sintoma de outra, como um tumor cerebral, uma meningite, um derrame cerebral ou sinusite aguda, por exemplo).

Causas

As cefaleias podem ser primárias ou secundárias. As primárias como a enxaqueca, a cefaleia do tipo tensional, a cefaleia em salvas, tem características próprias e a recorrencia da dor é a principal manifestação da doença. As cefaleias secundárias são dores de cabeça como sintoma de outras doenças como infecções (sinusites, meningites), traumas, tumores cerebrais, aneurismas, alterações metabólicas e hormonais.

A enxaqueca é uma doença multifatorial, várias são as causas conhecidas pela medicina. A soma de fatores genéticos, ambientais (cigarro, poluição, variação climática, odores de perfumes e produtos químicos), hormonais, comportamentais (alto grau de exigencia, oscilação do humor, irritabilidade, ansiedade, depressão), sono (dormir muito, dormir pouco) compõem os aspectos mais importantes. Existem mitos como a enxaqueca ser causada por problemas do fígado, que não são cientificamente comprovados

Tipos de Enxaqueca

Pode-se dividir básicamente a enxaqueca em suas formas ditas com aura e sem aura. A aura seria um fenômeno neurológico específico, como a ocorrência de escotomas, alterações visuais, que em geral precedem em minutos o aparecimento da dor. Nem sempre esse tipo de alteração ocorre - daí a ocorrência da chamada enxaqueca sem aura, por sinal mais comum. Tais alterações ocorreriam por distúrbios elétricos negativos ao nível do córtex cerebral, em especial na região occiptal, responsável pela visão.

 Tratamento da Enxaqueca

O tratamento básicamente destina-se a recompor tais alterações de neurotransmissão: dessa forma, podem ser usados medicamentos preventivamente, ou seja,todo dia, haja ou não crise de dor, como beta-bloqueadores, anti-histamínicos, determinados anticonvulsivantes, bloqueadores de canais de cálcio, etc.No momento das crises, podem ser usados analgésicos, mas a forma mais precisa de tratar envolve o uso de substâncias vaso constritoras que agem diretamente no receptor de serotonina, em geral pertencentes à categoria dos triptanos.

Advertência: o site  Consultório da Mente  não é um consultório médico

Se necessita de ajuda, consulte um profissional de saúde.

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento.

Gengibre, remédio para enxaquecas

As enxaquecas são dores de cabeça crônicas que se manifesta regularmente, uma vez por semana ou a cada 15 dias. Pesquisas científicas comprovaram que o gengibre pode ser um excelente remédio no combate a enxaquecas.

O gengibre possui propriedades antiinflamatórias, que aliviam as dores. O gingerol, um dos componentes do gengibre, é o agente ativo que se comporta quimicamente semelhante à aspirina. Na verdade, o gengibre funciona de forma bastante semelhante à aspirina, bloqueando a síntese de prostaglandina e levando à redução da inflamação e da dor.

O seguinte estudo feito com pacientes norte-americanos comprova os benefícios do gengibre. Os pacientes ingeriram 500 a 600mg (aproximadamente um terço de uma colher de chá) de gengibre em pó misturado com água pura. Após um tempo entre 30 e 40 minutos percebeu-se o efeito no alívio da dor de cabeça. Nos três ou quatro dias seguintes os pacientes continuaram a ingerir o preparado (5x ao dia) trazendo resultados no combate da enxaqueca.

Uma ótima dica é o chá de gengibre, basta ralar 25 gramas de gengibre fresco, misture a 500ml de água e ferva por 15 minutos. Após ferver, coe o gengibre, deixe esfriar (ou mesmo morno) e beba. De preferência não adicione açúcar ou adoçante. O chá de gengibre pode ser consumido diariamente.

O gengibre é um excelente remédio no combate a enxaquecas, além de ser um ingrediente barato e saudável.

Redação Bem de Saude

A enxaqueca é uma condição clínica configurada por vários graus de dores internas na cabeça. Por vezes uma dor no pescoço ou na zona cervical é também interpretada como enxaqueca.

A enxaqueca resulta da pressão exercida por vasos sanguíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente. O tratamento da enxaqueca envolve normalmente drogas vaso-constritoras para aliviar esta pressão. No entanto, esta medicamentação pode causar efeitos secundários no sistema circulatório e é desaconselhada a pessoas com problemas cardiológicos. O termo cefaléia é também utilizado para designar qualquer dor de cabeça, podendo, no entanto, ser uma enxaqueca ou não (de facto, por vezes, a cefaléia ou dor de cabeça pode não ser uma doença mas um sintoma de outra, como um tumor cerebral, uma meningite, um derrame cerebral ou sinusite aguda, por exemplo).

Causas

As cefaleias podem ser primárias ou secundárias. As primárias como a enxaqueca, a cefaleia do tipo tensional, a cefaleia em salvas, tem características próprias e a recorrencia da dor é a principal manifestação da doença. As cefaleias secundárias são dores de cabeça como sintoma de outras doenças como infecções (sinusites, meningites), traumas, tumores cerebrais, aneurismas, alterações metabólicas e hormonais.

A enxaqueca é uma doença multifatorial, várias são as causas conhecidas pela medicina. A soma de fatores genéticos, ambientais (cigarro, poluição, variação climática, odores de perfumes e produtos químicos), hormonais, comportamentais (alto grau de exigencia, oscilação do humor, irritabilidade, ansiedade, depressão), sono (dormir muito, dormir pouco) compõem os aspectos mais importantes. Existem mitos como a enxaqueca ser causada por problemas do fígado, que não são cientificamente comprovados

Tipos de Enxaqueca

Pode-se dividir básicamente a enxaqueca em suas formas ditas com aura e sem aura. A aura seria um fenômeno neurológico específico, como a ocorrência de escotomas, alterações visuais, que em geral precedem em minutos o aparecimento da dor. Nem sempre esse tipo de alteração ocorre - daí a ocorrência da chamada enxaqueca sem aura, por sinal mais comum. Tais alterações ocorreriam por distúrbios elétricos negativos ao nível do córtex cerebral, em especial na região occiptal, responsável pela visão.

 Tratamento da Enxaqueca

O tratamento básicamente destina-se a recompor tais alterações de neurotransmissão: dessa forma, podem ser usados medicamentos preventivamente, ou seja,todo dia, haja ou não crise de dor, como beta-bloqueadores, anti-histamínicos, determinados anticonvulsivantes, bloqueadores de canais de cálcio, etc.No momento das crises, podem ser usados analgésicos, mas a forma mais precisa de tratar envolve o uso de substâncias vaso constritoras que agem diretamente no receptor de serotonina, em geral pertencentes à categoria dos triptanos.

Advertência: o site  Consultório da Mente  não é um consultório médico

Se necessita de ajuda, consulte um profissional de saúde.

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento.

Gengibre, remédio para enxaquecas

As enxaquecas são dores de cabeça crônicas que se manifesta regularmente, uma vez por semana ou a cada 15 dias. Pesquisas científicas comprovaram que o gengibre pode ser um excelente remédio no combate a enxaquecas.

O gengibre possui propriedades antiinflamatórias, que aliviam as dores. O gingerol, um dos componentes do gengibre, é o agente ativo que se comporta quimicamente semelhante à aspirina. Na verdade, o gengibre funciona de forma bastante semelhante à aspirina, bloqueando a síntese de prostaglandina e levando à redução da inflamação e da dor.

O seguinte estudo feito com pacientes norte-americanos comprova os benefícios do gengibre. Os pacientes ingeriram 500 a 600mg (aproximadamente um terço de uma colher de chá) de gengibre em pó misturado com água pura. Após um tempo entre 30 e 40 minutos percebeu-se o efeito no alívio da dor de cabeça. Nos três ou quatro dias seguintes os pacientes continuaram a ingerir o preparado (5x ao dia) trazendo resultados no combate da enxaqueca.

Uma ótima dica é o chá de gengibre, basta ralar 25 gramas de gengibre fresco, misture a 500ml de água e ferva por 15 minutos. Após ferver, coe o gengibre, deixe esfriar (ou mesmo morno) e beba. De preferência não adicione açúcar ou adoçante. O chá de gengibre pode ser consumido diariamente.

O gengibre é um excelente remédio no combate a enxaquecas, além de ser um ingrediente barato e saudável.

Redação Bem de Saude

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS