20
Fri, Oct

Typography

É batata: logo após o parto, uma das principais preocupações das mulheres é recuperar a antiga forma física. Por outro lado, durante o período de amamentação, as dietas restritivas estão completamente contraindicadas, já que tanto a mamãe quanto o bebê têm necessidades nutricionais bem específicas.

É batata: logo após o parto, uma das principais preocupações das mulheres é recuperar a antiga forma física. Por outro lado, durante o período de amamentação, as dietas restritivas estão completamente contraindicadas, já que tanto a mamãe quanto o bebê têm necessidades nutricionais bem específicas.

 

 

Para resolver este desafio, a Dieta Já! contou com a colaboração de uma expert no assunto, Keila Cristiuma, diretora do Projeto Sempre Materna. “A regra é que durante a fase de amamentação a mulher consuma 500 calorias a mais do que suas necessidades calóricas normais. Então, elaborei um cardápio que respeita essa exigência, com mais ou menos 2.000 calorias diárias”, conta a especialista.

O grande diferencial é que o menu traz alimentos escolhidos a dedo para o pós-parto e é rico em fibras, grãos, frutas, legumes e alimentos integrais, acompanhados de muito líquido. “Manter a hidratação é fundamental para a produção de leite. Além disso, privilegiei alimentos que vão ajudar no funcionamento intestinal, evitando a retenção de toxinas e proporcionando mais bem-estar”, diz Keila.

O programa deste mês também conta com um treino que a mãe pode fazer juntinho do bebê, e que contribui para aumentar o vínculo com o pequeno ao mesmo tempo em que funciona para tirá-la do sedentarismo! Assim, dá pra eliminar até 3 kg em um mês de forma saudável.

“Os episódios de dores nas costas, por exemplo, são comuns nesta fase por conta da falta de exercícios. É extremamente importante fortalecer essa musculatura malhando, para que ela dê conta da sobrecarga com os cuidados dedicados ao bebê”, explica a personal gestante Gizele Monteiro, autora do Guia prático de exercícios para gestantes (Phorte Editora).

Alivia o estresse

A atividade física também ajuda na recuperação das capacidades funcionais, facilitando a execução das atividades que antes eram parte da rotina. “Além disso, o exercício no pós-parto diminui quadros de depressão, ansiedade e estresse”, pondera Gizele.

Por outro lado, é fundamental aguardar a liberação médica para retomar a malhação, o que costuma ocorrer entre 30 e 60 dias após o parto. Tão importante quanto é adotar um programa de exercícios que respeite o seu ritmo e minimize o risco de lesões.

Para completar, há dicas de como tornar o seu dia a dia mais ativo entre uma mamada e outra, além de uma seleção de alimentos enriquecidos que vão reforçar a sua saúde, garantindo toda a disposição necessária para essa fase tão especial da vida. A operação quero meu corpo de volta começa em três, dois, um!

Cardápio fome zero

Quer emagrecer sem sacrifício? Este é o programa certo pra você! Ele prevê sete refeições diárias, incluindo um lanche após a mamada da madrugada. Também há opções pra lá de interessantes de pratos que levam legumes, verduras e frutas, como um estrogonofe feito com tomates, cenoura, champignon e palmito e um bolo delicioso de ameixa. Há, ainda, sugestões espertas como a salada de brócolis com lascas de amêndoas, a berinjela recheada, sopas e cremes de dar água na boca!

Porém, o mais importante é que a dieta garante o consumo de todos os nutrientes importantes para a sua saúde no pós-parto e para o crescimento do bebê. Alguns exemplos são os alimentos que oferecem boas quantidades de cálcio, vitamina C e ômega-3. É um cardápio sob medida mesmo. Confira!

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS